Tempos difíceis, realmente. O cenário mudou e de um dia para o outro vimos a queda da bolsa, uma quarentena mundial e sensação de alarme no comércio. Porém, assim como tudo, sabe-se que isto é uma fase e logo as coisas retornarão a seus eixos, só não se pode entrar em pânico e deixar de produzir, afinal isso definirá o futuro do seu negócio. Assim, que podem fazer os microempreendedores para que mantenham suas vendas? Será que há uma “válvula de escape” para que seu empreendimento continue ativo?

As palavras de ouro: Criatividade, Empatia e Tecnologia

Para responder a estas perguntas é necessário analisar todos os âmbitos.

Todo o mundo acompanha o desenvolvimento de ferramentas tecnológicas de baixo custo que aproximam as pessoas. Também podemos ver a grande aderência de usuários a essas plataformas e seus resultados.

Um exemplo: O marketplace de e-commerce da Magalu, da rede Magazine Luiza, cresceu 54% em 2019 segundo o Estadão. Essa rede encerrou o último semestre com 195 lojas virtuais, sendo elas responsáveis por 48% das vendas totais. Tudo isso graças ao marketplace Magalu e o e-commerce Magazine Luiza.

Por recomendações do Ministério da Saúde as pessoas estão evitando o contato social e as aglomerações. Por isso é importante pensar: como eu posso ajudar o meu cliente e atender suas necessidades básicas?

Pensar nesta questão é importante, pois a necessidade do cliente molda a negócio. Isto chama-se adaptabilidade, empatia. Alias, quem não gosta de um bom atendimento?

Para isso, é necessário ser criativo. Nestes tempos de “crie” (crise), a tecnologia pode ajudar o seu cliente e mantê-lo fiel ao seu negócio. Ou seja, se o seu cliente não pode ir ao mercado, por que não levar o mercado até ele? Esta tática usada pela Magalu rendeu 1 bilhão de reais em vendas.

E você pode ser criativo, se não pode dispor de delivery ou motoboys, por que não tentar o Delivery no Porta Malas? É simples, o cliente para o carro e você coloca a mercadoria no porta malas, sem contato nenhum! Ah, e a encomenda e o pagamento podem ser feitos pelo seu site, com total segurança.

Mas, como mostrar suas mercadorias? Lojas virtuais são vitrines em que qualquer pessoa pode ver os produtos que procura, comparar o preço, os atributos e vantagens, tudo sem sair de casa. O custo é muito menor do que manter um comércio com as portas abertas, pois não é necessário pagar aluguel, nem contas de energia – o site vende, recebe e o lojista só tem que entregar – entrega essa que pode ser pelo Rappi, iFood ou vc mesmo colocando no porta malas do carro do seu cliente que acaba de estacionar na frente da sua loja que está fechada.

Essas são apenas algumas dicas de como manter um bom atendimento nestes tempos de crise. Agora, pense um pouco e deixe nos comentários o que seu cliente gostaria que você oferecesse e que pudesse usar uma loja ou catálogo virtual para ajudá-lo.

Para conhecer nossa Loja Virtual Pronta Entrega e implantar uma solução como estas AGORA, entre em contato conosco pelo Facebook, Instagram ou WhatsApp (19) 98995-5267.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *